Notícias e Publicações

Notícias

03/04/2020

Empréstimo Simples: associados podem suspender parcelas

Opção estará disponível em breve para prestações dos meses de maio e junho de 2020

* Esse texto foi atualizado às 16h10 de 13/4/2020 para incluir o prazo final de solicitação de suspensão das prestações, que podem ser efetuadas no período de 22 até 30  de abril. 

A opção para suspender as prestações de Empréstimo Simples de maio e junho estará disponível de 22 até 30 de abril pelo autoatendimento do site da Previ. A medida, aprovada pela Diretoria Executiva nesta sexta-feira, 3/4, tem como objetivo ajudar na preservação do fluxo de caixa dos associados, tanto do Plano 1 quanto do Previ Futuro, e atenuar possíveis impactos negativos que os participantes e seus familiares possam sofrer no orçamento devido à pandemia do novo coronavírus.

Antes de fazer a suspensão, é importante analisar se ela é realmente necessária. Vale lembrar que o Empréstimo Simples foi concebido para ser liquidado em um prazo determinado na sua contratação. Logo, quando ocorre a interrupção do pagamento de prestações, o saldo fica desequilibrado, já que continua a ser corrigido sem que haja amortização de prestação.

Com isso, para as operações “em ser” contratadas até 20/1/2015, que tem suas prestações reajustadas pelo INPC acumulado independente do saldo devedor, pode ser gerado um resíduo ao final do prazo contratado. Esse valor poderá ser refinanciado em, no máximo, seis meses. Já para as operações “em ser” contratadas a partir de 21/1/2015, pode ocorrer um aumento significativo no valor da prestação, que é recalculada a cada aniversário do contrato.

Vai passar

O país está experimentando diversas alterações no cenário econômico e enfrentando desafios causados pela pandemia do novo coronavírus. Neste momento de incerteza, a Previ quer tranquilizar os seus participantes. Com uma governança fortalecida e a utilização de ferramentas fundamentais, estamos prontos para enfrentar esta crise. Os investimentos da Previ são sólidos, fortes e resilientes, compostos por empresas da economia real, de setores produtivos e que investem vultosos recursos em seus negócios. Contamos com recursos suficientes para fazer frente ao nosso compromisso de pagamento de benefícios. Essa crise vai passar e, quando passar, a Previ ainda estará aqui, de pé, pagando benefícios como fez durante todo o último século. Cuide do seu presente e fique tranquilo, porque a Previ está cuidando do seu futuro.