Sala de Imprensa

Releases

21/10/2019

Protagonistas da própria história

Previ apresenta dois novos produtos que incentivam o empoderamento dos participantes: Previ Família e Perfis Ciclo de Vida

Protagonismo sempre foi uma palavra em pauta na Previ. Tanto na governança da entidade, que faz a gestão das aposentadorias de cerca de 200 mil associados, quanto no incentivo ao empoderamento dos participantes em relação aos seus planos de previdência. No 40º Congresso Brasileiro de Previdência Complementar, que tem como tema em 2019 “Protagonismo em um mundo sem fronteiras”, a Previ apresenta dois novos produtos: o Previ Família, um plano de previdência privada destinado aos familiares de associados, e os Perfis de Investimento Ciclo de Vida, que proporcionam aos participantes do Previ Futuro mais gestão de suas poupanças previdenciárias. 
 
Previ Família
 
O Previ Família, que está em fase de elaboração e será lançado no primeiro trimestre de 2020, poderá ser contratado por familiares dos associados da Previ – mais especificamente, consanguíneos até o 3º grau e por afinidade até o 2º grau. O plano, que será estruturado na modalidade de contribuição definida, também estará disponível para todos os associados da entidade. O objetivo é proporcionar aos familiares dos participantes no planejamento de seus próprios futuros a solidez e segurança de uma entidade com mais de 115 anos de história.
 
Perfis de Investimento 
 
O Previ Futuro é o plano de Contribuição Variável da Previ, criado em 1998 e com R$ 17,39 bilhões em ativos. Os 85.965 associados do plano participam ativamente da construção de suas aposentadorias, já que o benefício é calculado com base nas contribuições de cada participante durante a vida laboral. Tempo, contribuição e rentabilidade são os elementos que influenciam diretamente no valor que será recebido no futuro. Por isso, incentivar o protagonismo para este público é tão importante. 
 
Uma das principais formas de se fazer isso é com o Programa Perfis de Investimento, que existe desde 2009 e permite que os associados escolham um perfil que se adeque às expectativas e ao apetite de risco de cada um. Em outubro deste ano, três novos perfis foram adicionados aos quatro já existentes: o Ciclo de Vida 2030, 2040 e 2050. O objetivo dos novos perfis é acompanhar cada etapa da vida do participante, diminuindo gradativamente a exposição aos investimentos de risco. 
 
A adesão aos novos perfis Ciclo de Vida, vinculados diretamente à data-alvo de aposentadoria, é opcional. Os participantes que desejarem ainda podem se manter nos perfis já existentes. O Ciclo de Vida 2030 (alocação inicial de 10% a 30% de RV) é indicado para quem pretende se aposentar de 2026 a 2035. No Ciclo de Vida 2040 (alocação inicial de 25% a 45% de RV), o período é de 2036 a 2045. E no Ciclo 2050 (alocação inicial de 40% a 60% de RV), de 2046 em diante. A partir da opção, a alocação das reservas passa a se ajustar, ao longo do tempo, de acordo com o momento previsto para início do recebimento do benefício. 
 
Prata da casa
 
Tanto o Previ Família quanto os Perfis de Investimento Ciclo de Vida foram desenvolvidos por técnicos da Previ. O Previ Família, que ainda está em elaboração, contará com a conhecimento e a experiência dos mesmos funcionários que fazem a gestão dos outros planos de benefício da maior entidade de previdência complementar fechada do país. 
 
O Ciclo de Vida foi construído levando em consideração fatores como capital humano, capital financeiro, diversificação em ativos de risco e a capacidade de absorção desses riscos. Nos novos perfis a redução da exposição à Renda Variável é realizada ao longo dos anos, ou seja, esses investimentos são substituídos por outros de menor risco até chegar ao nível compatível com o período esperado para a aposentadoria. Para que os perfis se ajustem adequadamente à etapa de vida dos associados, foram programados com base na simulação de dez mil cenários de investimentos analisados pela Previ.
 
Esses cenários são gerados em um programa estatístico e levam em conta variáveis como o retorno das carteiras e a volatilidade do mercado (variação entre as rentabilidades). A mudança na forma de distribuir os recursos é feita sempre de acordo com a Política de Investimentos, um dos documentos balizadores da gestão da entidade. Cada plano de benefícios tem a sua própria Política, que é atualizada anualmente com um horizonte de sete anos para monitorar as possíveis dificuldades que serão enfrentadas, assim como novas oportunidades. 
 
Protagonismo na gestão de investimentos 
 
Com um cenário econômico de queda das taxas de juros, os estudos da revisão anual das Políticas de Investimento englobam novas estratégias de diversificação de investimentos. A ideia é sair um pouco do binômio Renda Fixa e Renda Variável e investir também em fundos de investimento imobiliário, fundos multimercado e fundos de investimento no exterior.
 
Essas mudanças ampliam o conceito de desinvestimento líquido que estava sendo utilizado pela Previ. Em vez de simplesmente realocar recursos levantados com a venda em participações em novas companhias com expectativa de valorização, também serão utilizados outros instrumentos para reinvestir, sempre respeitando os limites impostos pela Resolução CMN 4.661 e as Políticas de Investimentos dos planos. 
 
Com uma gama maior de possibilidades, será possível aproveitar novas boas oportunidades, se tiverem as condições adequadas. Dois novos investimentos já foram realizados recentemente em fundos imobiliários, totalizando R$ 120 milhões. 
 
Escolhas conscientes
 
A Previ quer que seus participantes sejam protagonistas de suas próprias histórias e sabe que o melhor recurso para isso é fornecer informações de forma transparente e objetiva, além de proporcionar as ferramentas necessárias para que os participantes façam a melhor escolha possível. 
 
Uma delas é o ‘Meu Benefício’, um simulador disponível no App Previ, em que os associados escolhem um benefício-alvo e podem comparar até três cenários de planejamento de aposentadoria, definindo aquele mais adequado ao seu momento de vida e às expectativas do futuro. Outra ferramenta disponível é o canal da Previ no YouTube, com vídeos que proporcionam uma compreensão melhor de conteúdos previdenciários, com a abordagem de temas que impactam diretamente a vida dos associados. 
 
A Previ também tem um veículo de comunicação destinado exclusivamente ao tema: a revista eletrônica Resenha Previ. Lançada em julho, a publicação divulga a cada mês artigos produzidos com recursos multimídia, como imagens, infográficos e vídeos, que também são disponibilizados no canal da Previ no YouTube.
Pensar no futuro é um exercício que faz parte do cotidiano da Previ. Para isso, a entidade tem como base a sua Governança, considerada uma referência entre as entidades fechadas de previdência complementar. O protagonismo da Previ se demonstra por meio de normas, processos e controles internos da Entidade que, não raro, ultrapassam os requisitos da legislação e as exigências feitas pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar, a Previc.