Plano 1

Matérias

05/02/2015

Brasileiros pretendem economizar mais em 2015

Pesquisa revela que esse é o objetivo de 75% das pessoas ouvidas

O professor Diego Noronha fez muitas promessas para o ano que chegou. A principal delas, ele garante, é economizar mais do que em 2014. Ele acredita que poderá fazer alguns cortes de gastos sem prejudicar a qualidade de vida, e assim ter mais dinheiro para realizar projetos de grande porte.

“Sei que muitas vezes a gente não cumpre as promessas de ano novo, mas dessa vez eu vou me esforçar para seguir o que prometi. A economia está no alto da minha lista. Acho que conseguirei fazer isso sem sentir grandes dificuldades. Sempre é possível cortar algumas coisas supérfluas”, avalia.

O desejo de Noronha é compartilhado pela maioria dos brasileiros, segundo levantamento encomendado pela Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), divulgado recentemente. Segundo a pesquisa, 75% dos brasileiros pretendem economizar mais em 2015, em comparação com o que gastaram em 2014.

A pesquisa contratada pela Acrefi foi realizada pelo instituto TNS Brasil e ouviu mais de mil pessoas em todo o país. Enquanto 75% pretendem economizar, apenas 6% disseram que devem gastar mais esse ano ano que vem. Para os outros 19%, o objetivo é manter o patamar de gastos do ano que passou.

Ainda de acordo com a pesquisa, 61% dos brasileiros não pretendem fazer financiamentos em 2015, contra 31% que planejam comprar algo e pagar a prestações. Entre os que pretendem financiar, o principal objetivo é adquirir um imóvel (61% dos entrevistados). Enquanto isso, um carro está entre os objetivos de 51% dos participantes (cada pessoa podia responder que deseja financiar mais de um bem). Eletrodomésticos (17%), empréstimos pessoais (15%) e empréstimos consignados (12%) também foram citados.

Boas expectativas

Os brasileiros estão otimistas em relação às economias no ano novo. Segundo o levantamento da Acrefi, 43% acreditam que vão melhorar a situação financeira pessoal. Para 44% há expectativa de aumento do padrão de vida. Além disso, 42% acreditam que vão ter condição de fazer mais compras para casa, e 38% acreditam que poderão fazer grandes investimentos – como a compra de um carro ou imóvel. Apesar disso, apenas 37% dos participantes dizem estar otimistas com o futuro, enquanto 47% dizem estar preocupados. Para 10%, o cenário é de pessimismo.
 

Mais PREVI

Para ler outras matérias sobre Saúde Financeira, acesse a página do Mais PREVI . O Programa de Educação Financeira e Previdenciária da PREVI disponibiliza aqui no site conteúdos relevantes para subsidiar o planejamento e as decisões individuais.

O espaço do Programa reúne textos e vídeos. Navegue por lá e veja também conteúdos sobre seu plano de benefícios, preservação do salário de participação, tributação, previdência oficial e outros assuntos que fazem diferença para o seu futuro.