PREVI Futuro

Perfis de investimento

A escolha que se molda aos seus planos

No Previ Futuro, o valor do benefício que o participante vai receber quando se aposentar depende do saldo acumulado durante a vida laboral. O valor dessa reserva financeira, por sua vez, depende das contribuições efetuadas, do tempo de contribuição e da rentabilidade alcançada pelo investimento dos recursos do plano.

Previ Futuro_Perfis de Investimento.jpg

A fim de cumprir a missão de garantir o pagamento de benefícios de forma eficiente, segura e sustentável, a Previ trabalha para administrar e investir os recursos dos participantes em busca da melhor rentabilidade possível.

Anualmente, a Entidade reavalia a Política de Investimentos de acordo com análises técnicas sobre o cenário econômico, as oportunidades de mercado e as características gerais dos participantes do plano. Esse estudo define como os recursos do Previ Futuro serão investidos, ou seja, qual o percentual de alocação entre os segmentos de investimento: renda fixa, renda variável, imóveis, investimentos estruturados, investimentos no exterior e operações com participantes (empréstimos e financiamentos).

A Previ, entretanto, é cogestora dos recursos e, para proporcionar aos associados a possibilidade de participar da gestão, disponibiliza uma ferramenta importante: os perfis de investimento.


Os Perfis

A rentabilidade dos investimentos varia, entre outras razões, em função dos segmentos em que os recursos são alocados.  Por isso, a Previ tem como estratégia diversificar as aplicações em busca da melhor relação possível entre risco e retorno.

E para tornar mais individual a decisão pela exposição à renda variável, de acordo com o apetite e a tolerância ao risco de cada um, o Previ Futuro oferece aos participantes sete Perfis de Investimento, que podem ser diferenciados pelo percentual de aplicação em ações ou pela data-alvo para aposentadoria.


Conheça as opções disponíveis

Alocação de renda variável
Perfil
Conservador
Perfil
Moderado
Perfil
Arrojado
Perfil
Agressivo
0% 0 a 20% 20 a 40% 40 a 60%

 

Data-alvo para aposentadoria
Ciclo de Vida
2030*
Ciclo de Vida
2040*
Ciclo de Vida
2050*
10 a 30% 25 a 45% 40 a 60%


* Intervalos estabelecidos pela Política de Investimentos para 2019. Ao longo do tempo, há redução gradual da exposição à renda variável. Os perfis de investimento são elaborados considerando a alocação em investimentos de renda variável: quanto maior o percentual, maior a exposição ao risco.
 

Optar por um dos perfis de investimento é uma forma de participar ativamente da gestão do saldo e da formação de reserva previdenciária. E é esse o objeto do programa Perfis de Investimento: permitir que os associados acompanhem e participem das decisões relativas à alocação das suas reservas, adequando-as às expectativas de retorno e à maior (ou menor) predisposição ao risco nos investimentos realizados.


Desempenho dos Perfis

Veja abaixo o desempenho* dos Perfis de Investimento nos últimos anos. Mas lembre-se de que outros fatores devem ser considerados no momento da decisão por um perfil, pois não há garantia de que o resultado ocorrido anteriormente se repita no futuro. 

*Atualizado até agosto/2019

perfis_todos_linha_ago2019.jpg


Rentabilidades
  Perfil
Arrojado
Perfil
Agressivo
Perfil
Moderado
Perfil
Conservador
Índice de
Referência
Agosto/2019 0,25%  0,12% 0,34% 0,42% 0,52%
Acum. 2019 13,05% 14,51% 11,79% 11,05% 6,07%
12 meses 23,54% 26,82% 19,96% 17,64% 8,44%
Desde o início (2009) 180,21% 185,06% 193,53% 212,96% 189,86%

 

Veja a performance de cada perfil atualizada até agosto/2019


O que considerar para fazer a opção

A opção por um perfil de investimento deve ser feita de forma criteriosa, pois qualquer movimento tem impacto direto no saldo de conta. Portanto, antes de migrar entre os perfis, compare o potencial de risco/retorno do perfil vigente e daquele para o qual deseja redirecionar a reserva previdenciária.

Não se prenda apenas à análise pontual de cenários, estude o comportamento da rentabilidade do plano no decorrer do tempo e acompanhe as expectativas do mercado para o futuro. Quando se trata da formação de poupança previdenciária, o planejamento é a longo prazo.

Considere, também, outras variáveis como idade, tempo de contribuição, data-alvo para aposentadoria, grau de tolerância a oscilações de rentabilidade e, ainda, a carência de 12 meses para realizar outra migração.

O extrato de contribuições, disponível no Autoatendimento do site e no App Previ, disponibiliza a rentabilidade do saldo de conta durante o período de alocação em cada perfil de investimento, o desempenho individual dos perfis, além de informações sobre as 12 últimas contribuições para o Plano e o valor total da reserva acumulada.


Riscos envolvidos

O Previ Futuro, assim como qualquer outro plano ou investidor, está exposto aos riscos inerentes ao mercado financeiro: de crédito, de liquidez, de mercado, operacional e legal.  

Em geral, quanto maior a expectativa de rentabilidade mais arriscado é o investimento. Por isso, a análise da relação risco x retorno é um dos principais parâmetros para se decidir, ou não, por uma aplicação financeira. 

No caso dos perfis de investimento, muito associados à renda variável e aplicação em ações, o risco de mercado é o mais presente. De forma simplificada, ele se refere à possibilidade de o valor de um ativo variar em função de oscilações nos valores ou parâmetros do mercado financeiro, por exemplo, variação do câmbio, das taxas de juros, do preço das ações, entre outros.

Essa flutuação do valor dos ativos ao longo do tempo é chamada de volatilidade e, quanto maior ela for, maior a indefinição quanto ao preço que o mercado estaria disposto a pagar no futuro por um determinado ativo financeiro.


Como funciona

A opção por um dos perfis de investimento não é obrigatória e, a menos que o associado opte por migrar, a alocação permanece no perfil padrão.

A primeira alteração pode ser feita a qualquer momento. Entretanto, após o processamento da migração uma nova alteração só pode ser solicitada após 12 meses.

Para decidir por um dos perfis, leve em consideração o tempo que falta para a aposentadoria, a carência de 12 meses entre as solicitações e o seu comportamento como investidor.

Para conhecer o seu perfil, que sinaliza a tolerância ao risco e a expectativa de retorno, está disponível no Autoatendimento do site e no App Previ, a Análise de Perfil do Investidor (API). O questionário é pré-requisito para solicitar a migração do saldo de contra entre os perfis.

Regulamento dos Perfis de Investimento traz todas as regras e informações sobre o assunto. Já os limites de alocação em renda variável de cada perfil são revistos anualmente pela Política de Investimentos, após aprovação pelo Conselho Deliberativo do Plano Previ Futuro.


Como optar

A adesão é feita pelo Autoatendimento do site ou no App Previ, na opção Perfis de Investimento. Para se habilitar é necessário registrar o aceite digital ao Termo de Autorização para Opção de Perfil de Investimento e responder à Análise de Perfil do Investidor (API).


Fique atento

  • A escolha por um novo perfil é facultativa. O participante opta se e quando quiser. Não é preciso ter pressa.
  • Ao optar por um perfil Ciclo de Vida o participante não está obrigado a solicitar aposentadoria na data-alvo informada. Podem ser realizadas novas migrações, desde que respeitado o período de carência.
  • Os novos filiados ao Plano Previ Futuro são automaticamente vinculados ao perfil padrão até que decidam optar por um os outros perfis de investimento.
  • A migração dos recursos tem por base o saldo de conta do dia 20 de cada mês.
  • A opção por um perfil é do associado, mas a gestão dos ativos é uma responsabilidade da Previ.
  • Feita a opção por um dos perfis de investimento, é necessário observar a carência de 12 meses antes de alterar novamente o perfil.

 

perfis_conservador_linha_ago2019.jpg

perfis_moderado_linha_ago2019.jpg

perfis_arrojado_linha_ago2019.jpg

perfis_agressivo_linha_ago2019.jpg