PREVI Futuro

Matérias

22/01/2015

Educação Financeira: Como aliviar a conta de luz

Confira algumas dicas de consumo consciente.

 

A praticidade proporcionada pelos controles remotos pode acarretar mais gastos na conta de energia elétrica. Aparelhos na função stand by, ou seja, que estão desligados, mas que mantêm uma pequena luz acesa, fazem com que o gasto com energia suba.

Segundo um levantamento da associação de consumidores Proteste, só um aparelho de ar-condicionado modelo split, se mantido na função stand by para comodidade dos consumidores, pode fazer com que os gastos sejam de R$ 1.350 em um ano. Isso caso fique ligado à tomada por uma noite inteira durante a semana.

Outros aparelhos também trazem mais gastos se ficam ligados à corrente. Um forno de micro-ondas ligado à tomada gasta, em apenas um ano, mais que se fosse usado 20 minutos a cada dia na potência máxima. Aparelhos de som portáteis mantidos durante todo o dia no stand by também têm gasto superior ao do uso efetivo por uma hora.

Passar a deixar a TV desligada da tomada enquanto não a usa pode significar R$ 12 a menos ao ano. Foi medida a diferença de consumo entre os diversos modelos, supondo que a TV ficaria em uso por quatro horas ao dia e em stand by nas horas restantes. Pode parecer pouco, mas somadas a economia de cada aparelho, a diferença pesa no bolso.

A receita para economizar, portanto, passa por retirar os aparelhos da tomada quando não estão sendo efetivamente utilizados. Nesse caso, a ideia é evitar o uso dos aparelhos apenas para visualização de relógios eletrônicos ou deixar de lado a facilidade proporcionada pelo controle remoto.

A Proteste também destaca que o consumo consciente deve levar em conta outros pontos do dia a dia, além da preocupação em evitar o stand by. Trocar as lâmpadas comuns por florescentes ou de LED, deixar a temperatura da geladeira em intensidade menor e, na hora de comprar eletrodomésticos, dar preferência àqueles que têm o selo de eficiência do Programa Nacional de Eficiência Energética em Edificações (Procel). Mesmo se forem ligeiramente mais caros na hora da compra eles acabam compensando, pois proporcionam economia ao longo do tempo.

O gerente regional da Companhia Nacional de Energia Elétrica (CNEE), Dalessandro Luis Mafei, reforça a importância de deixar de usar os produtos na função stand by. Ele explica que, assim como outras medidas simples, isso pode trazer grande diferença no valor final da conta de luz, especialmente em um momento como esse, em que o Brasil vive um período de estiagem – e, consequentemente, risco de problemas de fornecimento de energia elétrica.

“É preciso ficar atento aos aparelhos que podem ficar ligados em stand by e desligá-los da tomada. Além disso, é preciso manter os filtros do ar-condicionado sempre limpos. Se o aparelho for usado, as portas e janelas do ambiente devem ficar fechadas. E sempre que sair de um ambiente, a luz deve ser apagada”, aponta.

Segundo Mafei, mudança de hábitos é algo essencial para economizar a energia. O aumento da temperatura faz com que as pessoas naturalmente procurem usar mais o ar-condicionado. Mas, quando for possível, é melhor dar preferência aos ventiladores.

“Usar ventiladores e aparelhos de ar-condicionado diariamente é necessário, mas em dias com temperaturas menos intensas é melhor ligar o ventilador. Os aparelhos de ar-condicionado consomem mais energia”, pontua.