PREVI Futuro

Matérias

23/10/2015

Preparando-se para a aposentadoria

Dicas para ter uma vida ativa após os 60 anos.

Muito pode ser feito a partir da aposentadoria. Basta um pouco de preparação e planejamento para ter uma vida bem ativa após os 60 anos. É o que garante Naira Dutra Lemos, especialista em gerontologia pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, mestre e doutora em Ciências pela UNIFESP e Coordenadora do Programa de Assistência Domiciliar aos Idosos da UNIFESP.

Naira trabalha com o envelhecimento há 35 anos e afirma que a melhor ferramenta para aproveitar esse período da vida é fazer aquilo que gera algum prazer ou satisfação. “Atividades físicas são importantes, mas não existe uma regra. Não são todos que se aposentam e saem para comprar tênis de corrida no dia seguinte. É fundamental buscar algo que o motive”, explica.

Uma ótima sugestão é buscar cursos de curta duração, como aulas de culinária, pintura e jardinagem. Cursos de idiomas e de música também são excelentes alternativas. “Encontrar atividades de lazer e que também estimulem a capacidade cognitiva é o cenário ideal”, afirma Naira.

Faça as malas

Fazer viagens e participar de atividades em grupo também é fundamental. “A socialização é muito importante em qualquer parte da vida e é vital nessa etapa. Quando você se aposenta, há uma redução do ciclo de amizades. Reconstruir e criar novos ciclos, além de fazer muito bem para a parte emocional, ajuda a trazer um novo significado para a participação do idoso na sociedade“, atesta Naira.

E por falar em viagens, sabia que pelo menos 18 milhões de viagens feitas em 2014 foram realizadas por pessoas acima de 60 anos? É o que revela a última pesquisa feita pelo Ministério do Turismo. Cintia Paolesch, sócia da empresa Cinthe-tur, especializada em roteiros de viagens para o público acima dos 60 anos, conta que viajar nesta fase da vida pode ser muito divertido: “Os clientes aproveitam bem mais a viagem! São viagens calmas e todos possuem muita disposição e participam de tudo. Também tem a vantagem de viajarem em datas de baixa temporada, com preços mais acessíveis”. As opções vão de estadias em resorts brasileiros até viagens almejadas por quem já atingiu a maturidade, como o pacote que reúne Escócia, Inglaterra e Irlanda ou a visita aos lagos andinos.

Cuidados e aprendizagem contínua

A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia oferece também um trabalho de assistência domiciliar. Realizado há 15 anos, o programa proporciona inclusive que idosos sejam capacitados para cuidar de outros idosos, como em casos de filhos com mais de 60 anos que cuidam dos pais: “É um trabalho fantástico e muito gratificante”, revela a Dra. Naira.

Trabalhar com esse público proporciona um aprendizado constante. “O que eu fazia em gerontologia há 10 anos já não faço mais. Comecei ainda menina, trabalhando no auxílio de grupos de idosos. Foi a minha geração que construiu essa especialização. Hoje, capacitar outros profissionais e saber que conseguimos cuidar desses idosos, é o que me dá prazer. Saber que o trabalho gera frutos”, relata Naira.

Então, o que está esperando? Converse com seus amigos e com sua família. Planeje uma viagem especial! Conheça novas pessoas. Faça aquele curso que sempre quis. Já que há tempo, aproveite!