LogoLogo
  • INICIO
  • FALE CONOSCO
  • HISTÓRICO DA REVISTA
MDN
Seu Bolso

SUAS FINANÇAS EM TEMPOS DE QUARENTENA

O que fazer para cuidar das finanças no período de distanciamento social forçado pela epidemia do coronavírus

leia o artigo completo

Todos sabemos que a epidemia da gripe Covid-19 colocou milhões de pessoas em quarentena, não apenas no Brasil, mas na maioria dos países. Um esforço da sociedade necessário para conter a doença, que se espalha rapidamente e pode trazer graves consequências para a saúde. Mas o isolamento forçado também tem impacto na economia, nas empresas e – consequentemente –, pode atingir as finanças familiares.

O que fazer, então, para preservar a saúde financeira durante a quarentena?

Para Roberto Zentgraf, especialista em finanças pessoais, controlar os gastos é essencial, pois a situação é de incerteza e – embora a crise vá acabar – ainda não se sabe quanto tempo ela pode durar. “Em geral, as pessoas que ficam em quarentena tendem a gastar menos, pois reduzem despesas com refeições fora de casa, lazer, transporte”, enumera.

O problema, alerta o economista, é quando há algum tipo de redução no rendimento: horas extras que você deixa de receber, um pequeno negócio que você tem de paralisar; o emprego que o cônjuge pode perder, prejudicando a renda familiar etc. “Nessa hora, é preciso olhar detalhadamente o orçamento e fazer os ajustes a fórceps, cortando qualquer gasto desnecessário”.
 

Evite dívidas

“Evite ao máximo o endividamento e o cheque especial. Também procure pagar em dia o cartão de crédito, para evitar a cobrança de juros”, continua Zentgraf. Quem já estiver endividado deve buscar renegociação da dívida, ou buscar trocar as dívidas com juros mais altos por crédito mais barato. Ou seja, pegar um empréstimo com taxa mais baixa, se possível com parcelas menores, e quitar a dívida mais cara, acrescenta o economista.
 

Carolina Ligocki, diretora da Oficina das Finanças, por sua vez, observa que as pessoas não devem se limitar a olhar o volume de gastos, mas observar também o fluxo de caixa de suas finanças pessoais ou familiares. “É importante saber onde entra e por onde sai o dinheiro”, afirma.

Redução de custos

Mensalidades de clubes ou academias que você não poderá usar durante a quarentena, serviços e assinaturas dispensáveis, revisão nos pacotes de telefonia, dados e TV por assinatura, e até assinaturas de aplicativos de celular, são algumas possibilidades. “Aproveite o tempo em casa para fazer a própria comida, em vez de pedir as refeições no restaurante. Além de mais barato, é mais saudável”,  observa Carolina.

Outra dica dos especialistas é sobre o consumo de alimentos. “Priorize consumir o que for estragar mais rápido, para evitar desperdício. Se for estocar, dê prioridade a alimentos que não estragam facilmente, como grãos, por exemplo”, orienta a especialista. 

 

Investimentos

Quem tiver dinheiro investido ou alguma sobra no orçamento para investir, deve ter cuidado, pois os efeitos do coronavírus na economia deixaram o mercado muito instável. Especialmente em investimentos em ações ou fundos de ações.

“A queda na bolsa poderia, em princípio, ser uma boa oportunidade de compra, mas não dá para saber por quanto tempo as ações vão continuar caindo”, alerta Zentgraf. “Por outro lado, quem já possui recursos investidos em renda variável, e não precisa dos recursos imediatamente, deve permanecer na mesma posição, pois se sair agora corre o risco de realizar o prejuízo e perder o momento da recuperação, quando a crise passar”, alerta.

Os associados do Previ Futuro, que têm a possibilidade de atuar na gestão do seu saldo de conta pelos perfis de investimento, devem ter cautela com migrações em um momento de crise. Os investimentos da Previ são sólidos, com bons fundamentos e realizados priorizando a visão de longo prazo. Via de regra, crises são passageiras e, nesses momentos, decisões a respeito de alterações de perfil devem ser tomadas com cautela.

Nesse contexto, a opção por um perfil de investimento deve ser feita de forma criteriosa, pois qualquer movimento pode ter impacto direto no saldo de conta. É importante lembrar de alguns pontos importantes antes de migrar entre os perfis:

  • Compare o potencial de risco e retorno do perfil vigente com o daquele para o qual você deseja redirecionar a reserva previdenciária, lembrando que o objetivo de planejamento é a longo prazo;

  •  As migrações são processadas uma vez a cada mês. O último dia para solicitação de migração dentro do mesmo mês é o dia 19;

  • A migração dos recursos tem por base o saldo de conta do dia 20 de cada mês, ou o primeiro dia útil após o dia 20. Dessa forma, deve-se atentar ao nível dos índices e cotações de renda variável e renda fixa na data da migração. Mesmo que seja feita uma solicitação de migração no dia 13, por exemplo, ela só será processada no dia 20 subsequente, considerando os valores do dia 20;

  • Feita a opção por um dos perfis de investimento, é necessário observar a carência de 12 meses antes de alterar novamente o perfil.

  • Também devem ser consideradas outras variáveis como idade, tempo de contribuição, data-alvo para aposentadoria, grau de tolerância a oscilações de rentabilidade e a carência de 12 meses para realizar outra migração.

Entre tantas dicas e tantos desafios impostos pela quarentena, a especialista Carolina Ligocki destaca uma lição que a epidemia pode ensinar. “É possível viver com menos, evitar desperdícios e ter uma vida mais equilibrada e menos consumista”, conclui.

 

  • Saiba como cuidar das suas finanças

As dicas podem variar de acordo com o perfil de cada família

"Há idosos, crianças? O consumo depende muito dessa estrutura e da interação social da família. Além disso, é preciso estar preparado para ajudar familiares ou amigos em caso de necessidade, o que é mais um motivo para ter as finanças o mais bem controladas possível, nesse momento de crise", observa Carolina Ligocki.

Comentários

(0)

Enviar Comentário

Nome:

E-mail:

Comentários:

Restam 450 caracteres
Os comentários são moderados e liberados posteriormente pela Previ

Temas

Gestão

6 artigos

Seguridade

4 artigos

Relacionamento

2 artigos

Seu Bolso

4 artigos

Bem-estar

2 artigos