Sala do Participante

Artes

20/09/2018

Maria Cristina Pires da Silva

A participante desta semana, Maria Cristina Pires da Silva, nasceu no Rio de Janeiro, mas mora em Brasília (DF). A artista se inspira no Iluminismo francês para compor suas obras e começou a pintar junto com a filha. “ Redescobrimos o prazer da pintura e do desenho, que já existia em nós”, declara.

Fale resumidamente sobre você: onde nasceu, onde vive, sua carreira no Banco do Brasil, se é aposentado ou ainda trabalha e outros fatos que deseja destacar.

Nasci no Rio de Janeiro (RJ). Moro em Brasília (DF) desde os seis anos de idade, quando vim acompanhando meus pais transferidos do trabalho no Rio para cá. Entrei no Banco do Brasil por concurso e tomei posse em 1975, de onde tenho muito boas recordações. Trabalhei por último na área financeira internacional do BB, onde fiz vários cursos de finanças e desenvolvia trabalhos nessa área. Hoje, aposentada, estou voltada à pintura em aquarela, que muito me apraz, e vou divulgar um trabalho de minha autoria aqui com o intuito de inspirar colegas nesse caminho. É o mesmo que estar viajando!

Por que as artes plásticas? Como você começou?

Comecei a pintura em aquarela junto com a minha filha e redescobrimos o prazer da pintura, do desenho, que já existia em nós. Aliás, toda a família por parte de minha mãe tem o talento das artes no sangue! De meu pai, o interesse é pela música, que não desenvolvi.

Quais as inspirações para seu estilo e trabalhos? Você se inspira em outros artistas?

Pretendo chegar a pintar perto do que os iluministas faziam, lá na França.

Para realizar seus trabalhos, quais assuntos e temas mais despertam seu interesse? Por quê?

Gosto muito de paisagens, flores e gente inserida na paisagem. Gosto das cores, observar as pinceladas dos artistas famosos que passaram por Paris.

Qual a importância do trabalho artístico em sua vida? O que você busca com sua arte?

É  me transportar a outros lugares, parece que estou dentro da paisagem.

Quais as técnicas de que mais gosta? Quais você utiliza em seus trabalhos?

Gosto muito de aquarela pela alegria das cores. São tantas técnicas que se pode desenvolver dentro de uma mesma pintura que é difícil dizer qual técnica utilizo mais.

Como faz para se aprimorar? Já fez ou faz cursos? É autodidata?

Pretendo seguir como autodidata, mas comecei por um curso de aquarela desenvolvido aqui em Brasília mesmo.

Recomenda a outros colegas que se dediquem a esse tipo de atividade? Por quê?

Vale a pena se dedicar às artes plásticas, pode ser pintura, desenho, escultura ou mesmo trabalhos manuais, porque ali você está vivendo um momento só seu. No meu caso, a aquarela permite que eu faça a mistura das tintas e a escolha do tema que mais me agradam.

Já realizou exposições? Cite alguns lugares? Pretende fazer novas?

Não participei de nenhuma exposição, mas, no futuro, quem sabe?

Como ter acesso a suas obras, seja para apreciar ou adquirir algum trabalho seu?

Por enquanto não estou vendendo.