Sala do Participante

Fernando Francisco Moreira Andrade

04/10/2018

Fernando Francisco Moreira Andrade

Fale resumidamente sobre você.
Nasci em 29 de novembro de 1938 em Cristais Paulista (SP). Morei também em São Simão (SP) onde cursei o jardim da infância, o grupo escolar, o ginásio e a Escola Técnica em Contabilidade. Atualmente vivo em Ribeirão Preto (SP). Ingressei no Banco do Brasil S/A em 1962 na agência da cidade de Orlândia (SP), no cargo de escriturário. Fui caixa executivo, ajudante de serviço, chefe de serviço e aposentei-me no cargo de chefe de supervisores em 1991, na agência de Ribeirão Preto (SP). Dentre os fatos a destacar cito o de ter sido o funcionário que ficou responsável pelo acompanhamento do funcionamento do primeiro caixa eletrônico de autoatendimento instalado no Banco do Brasil. Depois de aposentado voltei em 1997 às salas de aula como aluno e concluí, em 2001, o curso de Ciências Jurídicas e Sociais.

Como surgiu a literatura em sua vida?
Fui encaminhado à literatura quando ainda frequentava as aulas no grupo escolar em São Simão (SP), visitando a biblioteca, com orientação dos professores. No ginásio gostava de ler obras de Monteiro Lobato e pesquisar nos volumes da coleção Tesouro da Juventude.

Em que você se inspira? Você se espelha em outros autores?
Eu me inspiro na vontade de esclarecer a técnica e legalidade sobre a criação de pássaros da fauna brasileira. Não me espelho em outros autores.

Ao escrever, quais assuntos e temas mais despertam seu interesse? Por que?

Eu só escrevi e escrevo sobre criação de pássaros da fauna brasileira por gostar do tema.

Que obras já lançou e sobre que temas se referem?

Já lancei três obras. A primeira, O Criador de Bicudos e Curiós, foi publicada pela Editora Nobel, São Paulo, em 1976, com 100 páginas. Foi a primeira obra do Brasil sobre a criação em ambiente doméstico de pássaros da fauna nacional.

A segunda, Criadores de Canário-da-Terra, foi publicada pela Editora Legis Summa, de Ribeirão Preto, em 2006, com 352 páginas. Tratou da criação na natureza e em ambiente doméstico.

A terceira, Criação de Pássaros da Fauna Brasileira, também publicada pela Editora Legis Summa, em junho de 2018, com 204 páginas.Tem por objetivo disponibilizar informações sobre manutenção e reprodução legal em ambiente doméstico, de 60 espécies de passeriformes da fauna brasileira. Aborda o criador amador, o criador comercial e o comprador. Discorre também sobre as entidades associativas, torneios de canto, exposições, programas conservacionistas e evolução legal da criação de passeriformes da fauna brasileira, em ambiente doméstico.

Está trabalhando em alguma nova obra? Tem previsão de lançamento? Atualmente não estou trabalhando e nem pensando em nova obra.

Qual a importância do trabalho criativo em sua vida? O que você busca com suas obras?
O trabalho criativo me mantém em forma para o raciocínio e novos conhecimentos. Minhas obras buscam orientar legalmente as pessoas que desejam uma literatura específica sobre a criação de passeriformes da fauna brasileira em ambiente doméstico e apresentar uma forma de proteger o meio ambiente.

Recomenda a outros colegas que se dediquem a esse tipo de atividade? Por que?
Sim. Recomendo a outros colegas para se dedicarem a algum tipo de trabalho intelectual criativo. Essa atividade ajuda a manter a saúde e também, não só manter, mas fazer novas amizades.

Gostaria de destacar mais alguma informação?
Não.

Como ter acesso a suas obras?
As minhas obras O Criador de Bicudos e Curiós e Criadores de Canário-da-Terra estão esgotadas. Quanto à terceira obra, mais recente, Criação de Pássaros da Fauna Brasileira, pode ser adquirida diretamente comigo pelo e-mail: ffmandrade@uol.com.br, pelo preço de R$35 a unidade, mais despesas postais de R$7, perfazendo um total de R$42.