Sala do Participante

Francisco Wander da Silva

31/05/2019

Francisco Wander da Silva

Fale resumidamente sobre você: onde nasceu, onde vive, sua carreira no Banco do Brasil, se é aposentado ou ainda trabalha e outros fatos que deseja destacar.

Sou Francisco Wander da Silva, apaixonado por empreendedorismo e fotografia. Mineiro de Boa Esperança (Sul de Minas), atualmente moro em Brasília, mas me considero cidadão do mundo. Trabalhei nas Diretorias de Gestão de Pessoas, Marketing e Comunicação, Estratégia e Organização e atualmente na Diretoria de Negócios Digitais. Comecei a minha carreira como menor auxiliar dos serviços gerais na Agência de Boa Esperança (MG) e depois trabalhei no Cesec, em Varginha/MG.

Como e quando começou a se interessar por fotografia?

Sempre gostei de fotografia, porém o envolvimento foi maior com o advento das fotos digitais. No início do século fiz um curso e passei a experimentar mais. Foi empolgante! Tive algumas fotos selecionadas para participar de uma exposição no Espaço Cultural Renato Russo em Brasília. Já tive até foto veiculada no Correio Braziliense.

Quais as inspirações para seu estilo e trabalhos? Você se inspira em outros artistas?

Gosto muito do trabalho do Sebastião Salgado, mas tem vários outros fotógrafos renomados e anônimos que me enchem os olhos.

Quais assuntos e temas mais despertam seu interesse na fotografia? Por quê?

Minha inspiração é a natureza, o cotidiano e o corpo humano. A natureza, porque é envolvente e espetacular; o cotidiano, porque é prazeroso ver a movimentação das pessoas pela cidade; e o corpo humano, porque é a máquina perfeita – gosto de fotografar a luz sobre o corpo nu.

Qual a importância da fotografia em sua vida? O que você busca com sua arte?

Uso a fotografia para preencher alguns dos meus momentos de lazer. Busco apenas lazer.

Qual a importância da tecnologia em sua foto? Que técnicas você utiliza?

A tecnologia potencializou a experimentação e reduziu o custo de experimentar. Também permitiu maior acesso a obras de todo mundo.

Como faz para se aprimorar? Já fez ou faz cursos? É autodidata?

Eventualmente faço cursos em algumas escolas de Brasília, além de treinar muito. Também gosto de navegar por sites e blogs de fotografia para poder me inspirar.

Recomenda a outros colegas que se dediquem a esse tipo de atividade? Por quê?

Acho importante que todos tenham algum hobby. A fotografia pode ser esse hobby. Além de empolgante, o custo é baixo.

Já realizou exposições? Cite alguns lugares? Pretende fazer novas?

Sim, tive fotos selecionadas para participar de uma exposição no Espaço Cultural Renato Russo. Não tenho outras exposições em mente, mas sempre pode surgir algo.

Gostaria de destacar mais alguma informação?

Fotografar não é apenas capturar a luz. Fotografar é eternizar momentos, é a maneira de expressar o que se sente.

Como ter acesso a suas obras, seja para apreciar ou adquirir algum trabalho seu?

Vai ter que olhar no meu computador ou visitar meu apartamento e ver algumas que foram impressas. Preciso organizar e disponibilizar meu trabalho na web. Esse será meu próximo desafio.