Sala do Participante

Artes

04/05/2010

Emir Bemerguy

Bancário fotógrafo aprimora suas técnicas observando trabalho de outros profissionais

 

Pode-se dizer que o fotógrafo Emir Bemerguy Filho, que vive Belém (PA) desde 1978, onde trabalha como gerente de grupo da unidade de Processo Eletrônico de Envelopes (PEE), herdou o gosto por essa arte. O funcionário do Banco do Brasil, que tem 27 anos de carreira, teve seu primeiro contato com a fotografia quando a tia lhe emprestou uma câmera. O avô de Emir também era fotógrafo em Santarém (PA), sua cidade natal. O funcionário do BB nunca fez cursos. A observação do trabalho de outros profissionais foi a maneira que ele encontrou para aprender e aprimorar as técnicas.

Emir está sempre na companhia de sua máquina. Assim não perde a oportunidade de um bom clique. "Ando todo tempo com a câmera e, sempre que vejo algo que me chama a atenção, procuro registrar", enfatiza. Conheça o trabalho de Emir, segundo quem a fotografia é fonte de "prazer e satisfação pessoal".

O que prefere fotografar?
Meus temas preferidos têm relação com a natureza, principalmente os animais. Nasci e cresci na Amazônia, e os bichos exercem um grande fascínio sobre mim. Observá-los e tentar registrar um pouco de seu cotidiano, de suas formas e cores certamente me dá grande prazer.

Quais as suas principais lembranças relacionadas à fotografia?
Minhas primeiras recordações sobre a fotografia estão relacionadas ao meu avô. Ele era fotógrafo em Santarém. Eu achava o quartinho escuro onde ele revelava suas fotos um lugar muito misterioso, com uma estranha luz avermelhada aparecendo por baixo da porta... Lembro que, naquele tempo, não existiam as fotocopiadoras de hoje e, para se fazer uma cópia, tinha que fotografar o documento e revelar. E era grande o fluxo na casa de meu avô.

Na sua opinião, qual o valor das fotografias para as pessoas?
As fotografias sempre despertam recordações, boas ou ruins. Rever fotos antigas é fazer uma volta no tempo e no espaço, recriando momentos que ficaram gravados no papel.

O que é essencial para alcançar o sucesso na fotografia?
Fotografo muitas borboletas e libélulas, por exemplo. São insetos ariscos, mas que você vai aprendendo a conhecer. E uma boa dose de paciência é fundamental para conseguir boas fotos. Isso vale para quase todos os tipos de fotografia. Esperar o momento certo é uma virtude necessária a qualquer fotógrafo. Nunca fiz cursos de fotografia, mas observo muito o trabalho de outros fotógrafos e tento repetir aquilo que gosto. Neste processo de acertos e erros, fui melhorando minha técnica.

Clique  aqui e conheça mais sobre o trabalho de Emir Bemerguy. Contato com o fotógrafo através do e-mail  emirbemerguy@gmail.com.

Galeria de fotos