Sala do Participante

Jose Geraldo Gouvea

26/01/2018

Jose Geraldo Gouvea


Jose Geraldo Gouvea é leitor compulsivo desde cedo, mas sua paixão pela poesia e os versos livres surgiu apenas no segundo grau. O trabalho do escritor é bastante variado e em suas obras procura retratar aspectos da realidade contemporânea, além de coletar e desenvolver um cenário de ficção que possa ser partilhado com o mundo. Entre suas principais publicações estão os romances “Praia do Sossego", "Amores Mortos", "O Reino Esquecido"; os contos "O Pecado da Tristeza", "Mythos Mineiros"; e as novelas "As Cinco Vezes em que o Diabo Enganou Manuel, Medeiros", "Navegadores Psicodélicos", "O Preço da Passagem", "Prova de Vida" e "A Sombra na Serra do Relógio", que está concorrendo ao 2º Prêmio Kindle.  Confira mais sobre o trabalho do escritor:

Como surgiu a literatura em sua vida?
Aos treze anos de idade, quando despertei para a poesia ao estudar os poetas clássicos no segundo grau. Eu já era um leitor compulsivo, mas nunca pensara em escrever até o dia em que conheci o verso livre e me apaixonei por autores como Fernando Pessoa, José Cândido de Carvalho, Lima Barreto e Manuel Bandeira. O interesse pela literatura não morreu desde então.

Em que você se inspira? Você se espelha em outros autores?
Minha literatura é bastante variada. Raramente me inspiro em fatos de meu cotidiano imediato, embora algumas histórias surjam de pequenos fios de ideias sussurradas pela oportunidade. Em geral as ideias para as minhas histórias surgem de rápidos questionamentos do tipo "o que aconteceria se".  Além dos autores citados na resposta acima, outras influências minhas incluem H. P. Lovecraft, Stephen King, Nietzsche, Cecília Meireles e José Eduardo Agualusa.

Ao escrever, quais assuntos e temas mais despertam seu interesse? Por quê?
Existem duas linhas principais de minha escrita ficcional: a realista, que eu chamo de "histórias incomuns de gente comum", e a fantástica, que se baseia essencialmente na exploração mais profunda dos medos ou dos desejos humanos (nem sempre os meus). Entre os temas realistas, as relações afetivas e familiares são os principais. Entre os temas fantásticos, o medo do desconhecido e o desejo do impossível predominam.

Que obras já lançou e sobre que temas se referem?
Livros físicos “Praia do Sossego" (2010, Ed. Multifoco), Romance. "O Pecado da Tristeza" (2015, ComArte), Antologia de contos.  Livros eletrônicos (Kindle)  "Amores Mortos" (2015), Romance. "O Reino Esquecido" (2016), Romance. "Mythos Mineiros" (2016), Conto. "As Cinco Vezes em que o Diabo Enganou Manuel Medeiros" (2017), Novela. "Navegadores Psicodélicos" (2017), Novela. "O Preço da Passagem" (2017), Novela. "Prova de Vida" (2017), Novela.  Além de contos em antologias.

Está trabalhando em alguma nova obra? Tem alguma previsão de lançamento?
No momento, está no prelo a minha tradução do romance "The Night Land", de William Hope Hodgson, que deverá sair até março pela Ed. Clock Tower.  Entre meus projetos pessoais, as coletâneas de contos "Entre Fantasias" e "+ Mythos Mineiros" devem sair também no começo de 2018 pela KDP.  Estou concorrendo ao 2º Prêmio Kindle com a novela "A Sombra na Serra do Relógio".

Qual a importância do trabalho criativo em sua vida? O que você busca com suas obras?
O trabalho criativo dá vazão à minha imaginação e me põe em contato com pessoas de todo o mundo. Em minhas obras busco retratar aspectos da realidade contemporânea, sendo que atualmente me concentro no registro prosódico e "lendário" da Zona da Mata Mineira e do interior de Minas Gerais em geral. Busco coletar e desenvolver um cenário de ficção que possa ser partilhado com o mundo.

Recomenda a outros colegas que se dediquem a esse tipo de atividade? Por quê?
A literatura é uma arte exigente, mas extremamente satisfatória enquanto "terapia" da realidade corrida de nossos dias. Quando imergimos nos universos imaginários que criamos, deixamos por um momento as cercas que nos circunscrevem no mundo físico e voamos a outros países, épocas, planetas e até dimensões. Esse processo é libertador e também oferece um ponto de vista interessante da própria realidade. Claro que isso é recomendável, mas só a quem tenha paciência.

Gostaria de destacar mais alguma informação?
Também sou atuante.

Como ter acesso a suas obras?
Contos em antologias: Caligo Editora,  Livros eletrônicos (inclusive 2ª edição de "Praia do Sossego"): Letras elétricas,  Coletânea "O Pecado da Tristeza": Com-Arte,  Tradução de "A Terra da Noite": Lovecraft.

Galeria de fotos