Sala do Participante

Luiz Alexandre Kikuchi Negrão

19/08/2020

Luiz Alexandre Kikuchi Negrão

Fale resumidamente sobre você: onde nasceu, onde vive, sua carreira no Banco do Brasil, se é aposentado ou ainda trabalha e outros fatos que deseja destacar.

Nasci em São Paulo (SP), onde resido até hoje. Atuei na agência Cubatão (SP) e tive a honra de ter colegas como Wilson Kuwa, Avrem Pehy e Edinei Teixeira, a gerente Maura, entre outros.

Como surgiu a literatura em sua vida?

Surgiu aos 5 anos, quando aprendi a ler e escrever. Minha mãe Tereza me alfabetizou.

Em que você se inspira? Você se espelha em outros autores?

Em autores clássicos e modernos, como Stephen King e brasileiros como Marcelino Freire, Aline Bei, Vanessa Paulino, entre outros.

Ao escrever, quais assuntos e temas mais despertam seu interesse? Por quê?

Diversos temas, sobretudo amor, justiça, esperança e outras emoções, porque me fazem bem.

Que obras já lançou e sobre que temas se referem?

Poemas sobre diversos temas nas revistas Matarazzo em Foco e Escritores Brasileiros Contemporâneos e antologias. Há as antologias Para Sempre 32 - II (ensaio sobre a Revolução Constitucionalista de 1932), Poesias Contemporâneos XI (poemas), Palhaços (poema, crônica e conto) e Poesias Noturnas.

Está trabalhando em alguma nova obra? Tem alguma previsão de lançamento?

Sim, com previsão para 2021, as coletâneas Alagoas e Folhas Vivas. Em elaboração estão os romances biográficos sobre o Dr. Emeric Lévay e o avô materno do autor, Yasuo Kikuchi. Em planejamento, o romance ficcional sobre o Kendô ("O Kiai da Keiko").

Qual a importância do trabalho criativo em sua vida? O que você busca com suas obras?

É o sabor da minha vida. Busco trazer emoções aos leitores.

Recomenda a outros colegas que se dediquem a esse tipo de atividade? Por quê?

Sim, desde que seja segunda atividade, porque escritor profissional é raro no Brasil.

Gostaria de destacar mais alguma informação?

Sugiro que se enturmem (não achem que é uma trajetória solitária nem uma competição pelo melhor), além de divulgar seus trabalhos, apreciar e crítica e elogiar os trabalhos de outros e fazer cursos e oficinas para aprimorar as técnicas.

Como ter acesso a suas obras?

Pessoalmente no Whatsapp (11) 98697-9218 ou na Editora Matarazzo.