Sala do Participante

Luiz Tarciso Coelho Bezerra

30/04/2020

Luiz Tarciso Coelho Bezerra

Fale resumidamente sobre você: onde nasceu, onde vive, sua carreira no Banco do Brasil, se é aposentado ou ainda trabalha e outros fatos que deseja destacar.

Sou Luiz Tarciso Coelho Bezerra, nascido em Várzea Alegre (CE) e criado em Cedro (CE), onde moro e trabalho atualmente. Aposentado, estou na ativa desde 2011, por novo concurso.  

Como surgiu a literatura em sua vida?

Pelo gosto pela poesia de Patativa do Assaré e Carlos Drummond de Andrade.

Em que você se inspira? Você se espelha em outros autores?

Nos amores, natureza e humanidade. Na sabedoria em Patativa e no saber em Carlos.

Ao escrever, quais assuntos e temas mais despertam seu interesse? Por quê?

Ética, cidadania, honestidade e trabalho. Pela vontade do mundo mais justo, ordeiro e pacífico e a humanidade mais consciente, livre e feliz.

Que obras já lançou e sobre que temas se referem?

Liberdade, poesia, várias antologias poéticas, com destaque para Um Soneto para Machado de Assis. 

Está trabalhando em alguma nova obra? Tem alguma previsão de lançamento?

Sim! Desde 20/3/20, escrevo o Diário da Pandemia, o qual pretendo publicar em livro quando tudo isso passar.

Qual a importância do trabalho criativo em sua vida? O que você busca com suas obras?

Criar é opcional a todos. Criatividade requer maiores aptidões. Eu busco participação!

Recomenda a outros colegas que se dediquem a esse tipo de atividade? Por quê?

Sim! No Banco do Brasil, entre funcionários da ativa e aposentados, existem grandes artistas, que por timidez ou inibição se escondem. Aqui vai o meu incentivo: se mostra, cara! O que é bonito é para se mostrar.

Como ter acesso a suas obras?

Quem quiser pode conferir no site www.usinadeletras.com.br e buscar em Autores por TARCISO COELHO.