• Notícias e Publicações
  • Sala de Imprensa
  • Fale Conosco
  • Ouvidoria
  • Recadastramento
  • Previ in English

Sala do Participante

Maria José Passos dos Santos

10/04/2019

Maria José Passos dos Santos

Esta semana conheça a participante Maria José Passos dos Santos. Sergipana de Itabaiana, Maria José confecciona seus trabalhos utilizando técnicas de pintura em gesso e resina, pinturas em caixas e customização das peças com meia pérola, strass e decoupage.

Fale resumidamente sobre você: onde nasceu, onde vive, sua carreira no Banco do Brasil, se é aposentado ou ainda trabalha e outros fatos que deseja destacar.

Nasci em junho de 1966 na cidade de Itabaiana (SE). Tomei posse no BB em 20/10/1987, na cidade de Antas (BA), sertão baiano, onde passei três bons anos da minha juventude. De lá fui para Aracaju trabalhar no Cesec e, de Aracaju, fui trabalhar por 12 anos na agência da Avenida Paulista. Que tempos maravilhosos que passei nessa agência. Por fim, saí de São Paulo e vim para Uberaba (MG) como gerente de contas, onde terminei a minha carreira e resido até hoje.

Por que as artes plásticas? Como você começou?

Bem, tudo começou com umas férias longas na Bahia, revendo os meus amigos maravilhosos e, ao fazer um passeio no Pelourinho, encantei-me com as imagens customizadas em pérolas. Resolvi que, quando voltasse para as Minas Gerais, iria aprender e fazer também.

Quais as inspirações para seu estilo e trabalhos? Você se inspira em outros artistas?

Retornei da Bahia cheia de ânimo e inspiração. Minha irmã, que é artista, me incentivou, e lá fui eu. Pesquisei na internet modelos e me lembrava das que tinha visto na Bahia. Tudo resolvido, vou fazer! Afinal de contas, trabalhar 29 anos e dois meses no Banco e, de repente, parar, não estava nos meus planos. Customização de imagens, bandejas e afins com pérolas e decoupage. Despertam meu interesse pela beleza e a expressão facial no rosto de quem os adquire. É uma sensação ímpar. Um "filho artístico" que gerei e vai embelezar a casa, escritório ou consultório de alguém.

Qual a importância do trabalho artístico em sua vida? O que você busca com sua arte?

O trabalho artístico me fez emergir de uma depressão que eu estava entrando ao me aposentar. Ao passar 29 anos no BB e de repente perceber que estou sem a rotina do Banco, comecei a me entristecer. Assistia a muitos filmes na Netflix e comecei apenas a cuidar da casa e dos meus cachorros. De repente, surge uma luz. E que luz!!!

Quais as técnicas de que mais gosta? Quais você utiliza em seus trabalhos?

Utilizo técnicas de pintura em gesso e resina, pinturas em caixas e customização das peças com meia pérola, strass e afins.

Como faz para se aprimorar? Já fez ou faz cursos? É autodidata?

Fiz um curso básico na minha cidade, pois as lojas que vendem esses aviamentos e imagens, vez ou outra, lançam alguns cursos para os clientes. Procuro muito na internet também para me inspirar.

Recomenda a outros colegas que se dediquem a esse tipo de atividade? Por quê?

Recomendo a todos que, mesmo estando na ativa, procurem uma arte paralelamente ao trabalho. A arte nos deixa mais leves.

Já realizou exposições? Cite alguns lugares? Pretende fazer novas?

Exposições na cidade, como eventos da Expozebu, feiras de Natal e dia das Mães.

Gostaria de destacar mais alguma informação?

Quando fiz as minhas peças segui os meus padrões de ética que o BB me passou nos meus 29 anos na Casa. Ética e compromisso, respeito e honestidade. Assim que fiz a primeira peça doei. Dei muitas peças sequencialmente para que o meu trabalho fosse conhecido. Como também sou protetora voluntária de pets na cidade, costumo doar e/ou vender as peças a preço de custo, para que outras voluntárias façam rifas e arrecadem dinheiro para castração e compra de remédios para pets em situação de rua.

Como ter acesso a suas obras, seja para apreciar ou adquirir algum trabalho seu?

Por meio do WhatsApp (34) 99224-8601 e pelo Instagram Pérolas de Zeza. 
Atendo com todo carinho e sorriso no rosto.