Sala do Participante

Robson Vieira da Silva

28/11/2019

Robson Vieira da Silva

Fale resumidamente sobre você: onde nasceu, onde vive, sua carreira no Banco do Brasil, se é aposentado ou ainda trabalha e outros fatos que deseja destacar.

Nasci em Coronel Fabriciano (MG). Sou o primogênito de cinco irmãos. Morei 31 anos em minha cidade natal, cinco anos em Recife (PE) e, desde 2003, resido em Brasília (DF). No Banco, estou aposentado pela Previ desde maio de 2017. Trabalhei na agência Coronel Fabriciano de 1987 até 1996; depois mais um ano na agência Ipatinga (MG); e de 1997 a 1998 na Superintendência Regional de Governador Valadares. Em 1998, fui para a Divisão de Análise de Crédito Nordeste, vinculada à Dicre, onde fiquei até 2003. Fui para Brasília (DF), onde trabalhei com análise de projetos (de 2003 a 2005); na Divisão de Apoio à Gestão (de 2005 a 2009) e no Projeto Basileia II até 2016, todas áreas da Diretoria de Crédito. Finalizei a carreira no BB em 2017, na Diretoria de Gestão de Riscos.

Como surgiu a literatura em sua vida?

Desde a infância, a veia literária sempre esteve presente, com incursões na criação de poemas e contos. No ensino fundamental, lembro de ter ganhado concursos de redação nas escolas públicas que frequentei. Gostava de ler Fernando Sabino e sou, principalmente, um grande admirador das letras das canções brasileiras.

Em que você se inspira? Você se espelha em outros autores?

Na infância e adolescência tinha uma admiração imensa pela produção literária de Fernando Sabino e pela filosofia complexa de Nietzsche. Hoje, tenho uma admiração grande pelos poemas da poetisa goiana Cora Coralina, além de Fernando Pessoa e seus heterônimos.

Também tenho admiração pelas letras das canções brasileiras, com destaque para os gênios mineiros, além da complexidade e surrealismo presentes nas composições do rock progressivo.

Como referências em letras de canções, elogios eternos para Fernando Brant, Milton Nascimento, Paulinho Pedra Azul, Gonzaguinha, Paulo César Pinheiro e Fish, ex-vocalista da banda britânica de rock progressivo Marillion.

Ao escrever, quais assuntos e temas mais despertam seu interesse? Por quê?

Gosto de gente, de simplicidade, de amigos, do ser humano, ao contrário da guerra. Atualmente, tenho atração pelo humanismo e pela natureza. São temas que fazem referência à qualidade de vida e a um sentimento de paz interior.

Que obras já lançou e sobre que temas se referem?

O livro Explosão de Paz é a primeira obra que surgiu naturalmente e sem qualquer objetivo literário ou financeiro.

Está trabalhando em alguma nova obra? Tem alguma previsão de lançamento?

No momento, o único objetivo é exercer um sentimento de gratidão pela obra lançada.

Qual a importância do trabalho criativo em sua vida? O que você busca com suas obras?

É uma forma de exercer a sensibilidade e a veia criativa, além de exprimir, de forma madura, os sentimentos em relação a temas da natureza humana. Sinto-me realizado ao escrever  no contexto de vida e conectado com a felicidade, apenas pelo prazer de conversar com as pessoas em uma linguagem estruturada e com nobres intenções.

Recomenda a outros colegas que se dediquem a esse tipo de atividade? Por quê?

Sem dúvida. É uma terapia criativa, além de ser uma forma de formalizar, de externar sentimentos mais profundos e de manter atividades inteligentes e inovadoras em uma fase de mudança de vida. Pode ser a arte representada em poemas, contos, crônicas, romances, escultura, pintura, música etc.

Gostaria de destacar mais alguma informação?

Sim. O livro Explosão de Paz compreende uma coletânea de poemas escritos entre 2016 e 2019, com base na experiência, no intimismo e na sensibilidade, com algumas vertentes surreais. Os poemas representam um rito de passagem para celebração da liberdade criativa, da gratidão pela vida e do sentimento de paz interior. Por essa razão, é um livro com a chancela da felicidade, com versos repletos de vida, paz, amizade, sonhos, bondade, pessoas e amor, entre outras riquezas da alma.

Como ter acesso às suas obras?

O livro está disponível no site da Livraria da Lura, mas pode ser adquirido, também ao entrar em contato comigo pelas minhas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/robsonrvs.silva

Instagram: @robsonrvs.silva

E-mail: robsonrvs@bol.com.br