Sala do Participante

Voluntariado

15/10/2009

Projeto Tamar

Petrobras acredita no projeto de meio ambiente e investe no Projeto Tamar desde 1982. Iniciada em 1980, a ação é co-administrada pela empresa e pela Fundação Pró-Tamar. Fundador e coordenador da iniciativa, o oceanógrafo Guy Marcovaldi conta que no início a Petrobras fornecia combustível para os tanques dos três carros do projeto. Atualmente o patrocínio da empresa representa 1/3 da renda do Tamar e a empresa ainda disponibiliza funcionários para contribuírem com a ação. A PREVI detém 3,15% das ações da Petrobras.

Marcovaldi explica que o Projeto Tamar cobre cerca de 1,1mil quilômetros de praias entre os estados da Bahia, Sergipe, Pernambuco (Fernando de Noronha), Rio Grande do Norte (Atol das Rocas), Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. O objetivo é assegurar a total reprodução de tartarugas marinhas ameaçadas de extinção. "Nosso trabalho é de proteção e manejo de cinco espécies. São elas: Caretta caretta, Eretmochelys imbricata, Chelonia mydas, Lepidochelys olivacea e Dermochelys coriácea, conhecidas como cabeçuda, de pente, verde, oliva e couro, respectivamente", comenta.

Preservação e educação

De acordo com o coordenador da iniciativa, o Projeto Tamar conseguiu garantir a reprodução de 2 mil tartarugas marinhas em 1982. Com o passar dos anos, esses resultados começaram a ser superados pela equipe. "Atualmente, garantimos a proteção do ciclo de reprodução de 1 milhão de tartarugas marinhas das espécies que preservamos", comemora Marcovaldi.

Para atingir esse marco, ele explica que é preciso ensinar a população a respeitar a vida marinha através de campanhas educativas. Guy Marcovaldi conta que o projeto recebe o apoio de 1,3 mil colaboradores, dos quais a maioria vive nas regiões assistidas pelo Tamar. Aliado às ações para a população, a equipe educa os pescadores e suas famílias para evitar atividades predatórias. "Durante as pescarias costeiras nas áreas de alimentação das tartarugas, ocorre a captura acidental dos animais. Por isso, ensinamos os pescadores a reabilitar as tartarugas pegas acidentalmente, devolvendo-as em seguida para o seu habitat", conta.

Conheça mais sobre o trabalho no site do  Projeto Tamar, onde é possível ainda colaborar com a ação.

Galeria de fotos