Sala do Participante

Artes

13/11/2019

Gilvanni de Amorim

Fale resumidamente sobre você: onde nasceu, onde vive, sua carreira no Banco do Brasil, se é aposentado ou ainda trabalha e outros fatos que deseja destacar.

Nasci em São João do Piauí, no Piauí, e me mudei para a capital, Teresina, ainda jovem, onde fui funcionário do Banco do Brasil. Tenho formação em Língua Portuguesa e Literatura Portuguesa e Brasileira pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Cursei também Língua Francesa pela mesma instituição.

Como surgiu a literatura em sua vida?

Desde a minha adolescência escrevo histórias. Tenho paixão pela memória e por refazer acontecimentos que fizeram parte da minha vida, da minha região. O livro Relatos da Aldeia é sobre isso: histórias que escrevi quando adolescente sobre o que observava e presenciava na aldeia.

Ao escrever, quais assuntos e temas mais despertam seu interesse? Por quê?

Minha inspiração são personagens simples e o cotidiano das pequenas cidades, assim como criar e reinventar casos curiosos em que o suspense e o inesperado se encontram.

Que obras já lançou e sobre que temas se referem?

Ode ao Amor Desvanecido, em 2013. É um livro de poesias.

Como ter acesso a suas obras?

Podem entrar em contato comigo pelo e-mail gilvanni@uol.com.br