LogoLogo
  • INICIO
  • FALE CONOSCO
  • HISTÓRICO DA REVISTA
MDN
Seguridade

CAPEC: UMA HISTÓRIA CENTENÁRIA DE PROTEÇÃO

Pecúlio está na origem da Previ e do propósito centenário de cuidar do futuro das pessoas

leia o artigo completo

O diploma de filiação de João Pinheiro à Caixa de Pecúlios da Caixa de Montepio dos Funcionários do Banco do Brasil data de 27 de agosto de 1926. Pinheiro foi o participante de número 391 e um dos fundadores da Capec. O documento foi arrematado em um leilão por uma participante da Previ e doado à instituição como parte de seu acervo histórico.


O modelo de pecúlio está na origem da própria Caixa de Montepio, fundada em 1904 e que viria se transformar na Previ. Os pioneiros que criaram a instituição buscavam proteção para viúvas e filhos dos funcionários do BB, que na época só tinha homens em seu quadro funcional. Com isso, a instituição dava início a um propósito que não se alterou desde então: cuidar do futuro das pessoas.

Hoje, nossos planos cobrem quase 200 mil famílias e protegem mais de 800 mil pessoas direta ou indiretamente. E a Capec faz parte dessa arquitetura ao oferecer proteção adicional aos participantes da Previ em condições extremamente vantajosas e por longo tempo. Os associados mais antigos da Caixa de Pecúlios – e filiados até hoje – nasceram respectivamente em 1915 e 1916. “Essa proteção é algo que está em nosso DNA e nunca mudou”, diz Wagner Nascimento, diretor de Seguridade da Previ.

Menos de R$ 10 por mês


Hoje, participantes de até 34 anos de idade podem contar com a proteção da Capec por apenas R$ 7,34 mensais, com um benefício de R$ 47.600 pagos em caso de morte. O pecúlio também é flexível e o associado pode escolher qualquer pessoa como beneficiário.

Por não ser um seguro de vida, a Capec não segue a regulamentação do mercado segurador. Isso significa, por exemplo, que não há cláusula de exclusão de risco – tal como a prática de esportes perigosos. Além disso, a proteção da Capec é vitalícia, ou seja, vale enquanto o participante pagar as contribuições, sem necessidade de renovação anual. A Caixa de Pecúlios da Previ oferece ainda a modalidade Mantença, que permite que o cônjuge do associado mantenha o plano pagando as contribuições depois da morte do titular, caso ele faleça antes do seu cônjuge/companheiro indicado no pecúlio especial.

Novas gerações

E chegamos a 2022, com novos associados. Muitos deles nascidos entre os anos 1990 e começo dos anos 2000. É o caso de Claudiane Silvino da Silva, que tomou posse no Banco do Brasil em fevereiro, no Mato Grosso. A jovem de 23 anos aderiu à Previ e à Capec imediatamente.

Claudiane escolheu a sua mãe e seu noivo como beneficiários do pecúlio. Funcionária da agência do BB em Campo Verde, “Trabalhava em outro banco e tinha um seguro de vida. Quando percebi que a Capec tinha um valor muito mais atraente e poderia escolher meus beneficiários, não tive dúvidas e aderi”, explica.

Paulo Roberto Rodrigues Junior, por sua vez, conta que não tinha nem seguro de vida nem plano de previdência antes de tomar posse no Banco do Brasil, em fevereiro. Trabalhando na agência Praça do Carmo, no Rio de Janeiro, ele agora está protegido. “Não sabia detalhes, mas ouvi falar da Previ quando estudava para o concurso do Banco”, diz.

Por isso, ao tomar posse, não pensou duas vezes em aderir aos planos da Previ. “A gente nunca sabe como vai ser o futuro daqui a 30 ou 40 anos”, justifica. Com 28 anos de idade, Paulo Roberto conta que incluiu sua companheira como beneficiária na Capec. “É uma proteção a mais para a família.”

Os valores e a cobertura de benefícios da Capec também atraíram Mariana Gonçalves Medeiros. “É um produto acessível, que dá segurança para a gente”, diz ela, empossada no BB em Estrela do Sul, Minas Gerais.

Mariana indicou o marido como beneficiário da Capec e explica que a Previ será fundamental para seu futuro. “O Banco do Brasil acompanha nossa contribuição, então você já tem um rendimento de 100% imediatamente, o que vai ser importante para manter o padrão de renda na aposentadoria”, avalia.

Segurança a quem se ama

Aos 31 anos, Natália Pires tomou posse em uma agência do BB em Osasco, na Grande São Paulo, em fevereiro deste ano. Ela conta que, ao sair da live de apresentação do BB e da Previ, ouviu imediatamente o conselho dos colegas para se associar logo à Previ e à Capec. “Muita gente deixa passar e perde tempo de contribuição, fica desprotegida”, justifica.

Ela explica que já teve um seguro de vida, que expirou pouco antes de entrar no Banco do Brasil e se associar à Previ. “Fiquei com a Capec, que é mais vantajosa. Sou jovem, mas é bom dar segurança para as pessoas que a gente ama, para que elas não fiquem desamparadas.”

Proporcionar essa proteção nas horas mais difíceis é um dos objetivos da Capec. Momentos de crise deixam isso ainda mais evidente. “No auge da pandemia, houve meses em que a média de óbitos cresceu 30% e o valor dos benefícios pagos aumentou mais de 50%”, observa Wagner Nascimento, diretor de Seguridade da Previ. “E a Capec estava presente, com o seu espírito solidário para apoiar as famílias dos participantes.”

Wagner ressalta ainda que os pecúlios da Previ não têm fins lucrativos. Por isso, todos os ganhos são direcionados para a geração dos benefícios do plano. “Isso permite que a Capec ofereça a melhor relação de custo e benefício do mercado”, diz.

  • Paulo Roberto Rodrigues Junior conta que não tinha nem seguro de vida nem plano de previdência antes de tomar posse no BB.

  • Natália Pires explica que ouviu o conselho dos colegas para se associar logo à Previ e à Capec

.

Proteção e cuidado com quem se ama

Os pioneiros que criaram a Caixa de Montepio buscavam proteção para viúvas e filhos dos funcionários do BB, que na época só tinha homens em seu quadro funcional. Com isso, se iniciava um propósito que não se alterou desde então: cuidar do futuro das pessoas. "Essa proteção é algo que está em nosso DNA e nunca mudou", Wagner Nascimento, diretor de Seguridade da Previ.

Comentários

(2)
  • thereza christina silvares de miranda ribeiro santos 

    Uma pena que não cumpram os prazos de lei. Meu marido faleceu há 2 meses e meio, e a capec não dá informações e nem cumpre o prazo legal para pagamento do seguro. Ontem tive que recorrer a ouvidoria da previ para ver se cumprem o prazo legal. Mas cobrar eles sabem bem.
  • Previ 

    Thereza, o prazo regulamentar para pagamento do pecúlio é de 60 dias após a recepção da documentação pela Previ. Nessa situação específica você pode consultar a Central de Atendimento no 0800 729 0505 ou o Fale Conosco.

Enviar Comentário

Nome:

E-mail:

Comentários:

Restam 450 caracteres
Os comentários são moderados e liberados posteriormente pela Previ