Fique por Dentro

Notícias

Previ Futuro

Saí do BB. E agora, como fica meu plano na Previ?

04/03/2021

 

Foram mais de cinco mil adesões ao Programa de Adequação de Quadros (PAQ) e ao Programa de Desligamentos Extraordinários (PDE) do Banco do Brasil, em fevereiro deste ano. Se você está entre os participantes do Previ Futuro que optaram pelo desligamento e ainda não reúne condições para requerer o benefício de aposentadoria, essa matéria é pra você, afinal, chegou a hora de decidir também sobre o seu plano de benefícios da Previ.

O primeiro passo é decidir o que fazer em relação ao seu plano. Para ajudar nessa escolha, cada associado que optou pelo desligamento e não pode aposentar receberá um extrato com as informações detalhadas sobre as opções disponíveis. Mas como decidir? Quais são as opções que você tem? Vamos lá. Você tem três alternativas para permanecer na Previ e a gente vai te contar direitinho como cada uma funciona. Aí você avalia com cautela e vê qual é a melhor pra você e pro seu futuro, combinado?

Autopatrocínio

Quem se desliga do BB pode continuar contribuindo para o Previ Futuro por meio do autopatrocínio. E o que significa isso na prática? O associado mantém a sua contribuição pessoal e arca também com o valor que era igualmente depositado pelo patrocinador BB. É possível contribuir sobre o salário de participação de escriturário ou, para quem era comissionado sobre a média dos 12 últimos salários.

Ao pensar no futuro, essa é a escolha ideal para quem pode e quer manter um planejamento sólido de aposentadoria e ainda garantir um futuro tranquilo para si e sua família. A principal vantagem é que o benefício de aposentadoria do Previ Futuro é vitalício – ou seja, mesmo que a reserva que você acumulou para a aposentadoria acabe, você continua recebendo seu benefício até o seu falecimento.

Essa característica, exclusiva de planos de previdência complementar de contribuição variável, como o Previ Futuro, traz mais segurança para o associado, além de garantir uma renda de pensão para os dependentes em caso de falecimento durante a fase de contribuição. Depois da aposentadoria, a concessão de pensão depende da opção do associado pela reversão (saiba mais sobre as opções de pensão em Nossos Planos > Previ Futuro > Benefícios).

Faça suas contas para se manter como autopatrocinado e avalie se é viável no momento para você. Se no futuro a manutenção dessa condição pesar no bolso, você pode revê-la.

Portabilidade para o Previ Família

 

 

Quem quiser permanecer na Previ e continuar contribuindo para garantir um futuro tranquilo, mas não tem condições de arcar com as contribuições como autopatrocinado, pode levar seu saldo para o Previ Família por meio da portabilidade. Você mantém um plano com a segurança e a solidez da Previ, com contribuições mensais a partir de R$ 100,00 e flexibilidade na gestão.

E se a sua intenção ao resgatar for quitar dívidas, essa possibilidade também é garantida ao migrar para o Previ Família. Quando você opta pela portabilidade, além de manter poupança para a aposentadoria, você também pode fazer resgates parciais ou total, inclusive dos valores portados, após três anos de vinculação ao plano instituído. Se a sua dívida for de Empréstimo Simples ou Financiamento Imobiliário da Previ, o saldo devedor já será descontado dos valores portados para o Previ Família.

Siga os passos abaixo para garantir sua portabilidade:

1) Inscreva-se em www.previfamilia.com.br ou no App Previ;

2) Baixe o Termo de Portabilidade para o Previ Família, preencha e envie para vinculo.contingencia@previ.com.br

 

Benefício Proporcional Diferido (BPD)

Ao optar pelo BPD, o associado mantém o saldo sendo administrado pela Previ até cumprir as exigências para se aposentar, mas para de fazer contribuições. No Previ Futuro, é muito importante a gestão ativa e o acúmulo de um saldo de conta que rentabilize até a chegada da sua aposentadoria. Sem novas contribuições, seu benefício para no tempo e rentabiliza em cima do valor que você tinha ao fazer essa opção, o que não é o ideal no longo prazo.

Mas fique tranquilo. Caso você escolha o BPD, também é possível mudar de ideia depois. O associado pode voltar a contribuir para o plano, desde que as contribuições não pagas durante o período de suspensão da cobrança sejam recolhidas, ou mesmo portar para outros planos de previdência, inclusive para o Previ Família.

E se você não escolher?

Caso o associado não faça a sua opção e formalize a sua escolha no prazo de até 90 dias após o desligamento, será assumida a opção pelo BPD. Com ele, como a gente já falou, o participante continua no plano de benefícios mediante a suspensão do pagamento de contribuições.

Você pode consultar todas as opções disponíveis para quem se desliga do BB no site, seção Nossos Planos > Previ Futuro > Desligamento do empregador.

Como formalizar a sua decisão?

Agora que você já sabe quais são os possíveis caminhos a seguir, é hora de saber como formalizar a sua decisão. O próximo passo é preencher o termo de opção da Previ no qual define qual a sua decisão. O termo de opção é o documento necessário para exercer junto à Previ a opção de desligamento e pode ser obtido no site em Nossos Planos > Previ Futuro > Serviços e Formulários > Desligamento – Termo de Opção.

Você pode enviá-lo de forma on-line para o e-mail vinculo.contingencia@previ.com.br. Quem preferir pode encaminhar o formulário impresso pelo malote do BB para Previ, prefixo 9000-X, ou ainda pelo Correio para o endereço Praia de Botafogo, 501 – 3º andar, Botafogo, CEP 22250-040, Rio de Janeiro (RJ).

Lembre-se: seu futuro você faz agora. Então avalie todas as variáveis, sua situação pessoal e os planos de vida que você tem para fazer uma escolha consciente e de acordo com a sua realidade. E se precisar, conte com o atendimento da Previ para esclarecer suas dúvidas. Basta entrar em contato com nossos especialistas para avaliar seu caso e auxiliar na sua decisão por meio do Fale Conosco do site ou do App Previ, ou por meio da Central de Atendimento, pelo telefone 0800 729 0505.

 

Todas notícias